WhatsApp
(11) 987-135-444

10 de janeiro de 2015

O terrorismo em Paris e o endêmico brasilianismo piegas

por Sylvio Micelli

Observando alguns comentários aqui nas redes sociais e nos noticiosos sobre o que aconteceu em Paris e a tragédia do jornal Charlie Hebdo e logo vem meia dúzia de nacionalistas tupiniquins a dizer que isso não ocorre no Brasil e que devemos evitar a Europa porque lá as coisas são mais "pesadas".

Verdade. A possibilidade de um ataque terrorista no Brasil é a mesma d'eu ganhar sozinho na mega sena da virada, o que de fato não rolou.

O Brasil não é o país da luta. É o país da política da troca, do escambo, do jeitinho, do apadrinhamento. Mesmo quando foram lutar pelos tais 20 centavos e algo mais, botaram um ovo da serpente que deu frutos na última eleição. Teremos o Congresso Nacional mais tradicional (para não dizer reaça), desde 1964...

Claro que nenhum terrorista virá para o Brasil. Exceto para tirar férias e quem sabe aproveitar o Carnaval.

Sobre as mortes ocorridas em Paris, por favor, "menas". Na periferia de São Paulo mata-se muito mais num final de semana qualquer. E sem mídia.

Poupem-me do brasilianismo piegas. Adoro meu país, mas aqui não é um santuário abençoado por Deus e bonito por natureza (desculpaê, Jorge Ben).


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Os textos são de autoria do Jornalista Sylvio Micelli. Publicação autorizada com a citação da fonte. Tecnologia do Blogger.

Labels

Funcionalismo (406) 2013 (344) Jornalismo e Nada Mais (294) Política (168) Assetj (166) Corinthians (159) Fespesp (141) 2014 (127) CNSP (110) Iamspe (89) CCM Iamspe (82) 2015 (23)