WhatsApp
(11) 987-135-444

19 de julho de 2014

Missa de 2º Ano de Falecimento - Profa. Zilda Halben Guerra

A professora Zilda Halben Guerra em ação
Agência Alesp
A Federação das Entidades de Servidores Públicos do Estado de São Paulo (Fespesp) e a Confederação Nacional dos Servidores Públicos (CNSP) informam que por iniciativa da Associação de Professores Aposentados do Magistério Público de São Paulo (Apampesp) será realizada na próxima sexta, 25 de julho de 2014, às 15 horas, missa de 2º Ano de Falecimento da professora Zilda Halben Guerra, fundadora e presidente da entidade.

A missa ocorrerá na Paróquia São Francisco de Assis, no Largo São Francisco, 133, na Capital, ao lado da Faculdade de Direito de São Paulo.

Trajetória - Quando muitos buscam o merecido descanso, após anos de dedicação ao funcionalismo público, a professora Zilda Halben Guerra trocou sua aposentadoria pela luta em defesa dos seus colegas - os professores aposentados. Foi uma das fundadoras e presidente da Associação dos Professores Aposentados do Magistério Público do Estado de São Paulo (Apampesp) que, nas últimas duas décadas, tem se notabilizado no trabalho, quer seja em São Paulo, Brasília ou aonde for necessário, de reivindicar o respeito, o carinho e a isonomia salarial que os servidores aposentados merecem.

Homenagem - A Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo aprovou conclusivamente, no dia 5 de junho de 2014, o Projeto de Lei nº 915/2013, que dá ao prédio da Fábrica de Cultura Parque Belém, na capital paulista, o nome de “Professora Zilda Halben Guerra”. De autoria do deputado Mauro Bragato (PSDB-SP), um dos principais apoiadores da Apampesp, o projeto foi apresentado, nas palavras do próprio parlamentar, como forma de homenagear e eternizar o nome de uma “grande líder e batalhadora em defesa dos direitos dos professores aposentados”.

A professora Zilda Halben Guerra foi a fundadora e presidente da Apampesp até julho de 2012, quando faleceu, aos 86 anos de idade. Com décadas de carreira dedicadas ao ensino público, a educadora se destacou por lutar, de maneira incansável, por dias melhores e mais justos para os professores aposentados do Magistério Público do Estado de São Paulo. A Entidade, fundada por ela há quase duas décadas, reúne hoje um universo de 22 mil associados e é tida como uma das instituições mais respeitadas do funcionalismo público.

A Fábrica de Cultura Parque Belém está instalada dentro do Complexo Parque Belém, numa área de com 210.382 m², na Av. Celso Garcia nº 2.231. O prédio onde hoje funciona a Fábrica abrigou o Reformatório das Meninas na década de 1930 e, após o incêndio ocorrido em 1990 passou por uma grande reforma, mantendo as características originais, mesclando a antiga alvenaria com a contemporânea.

Sylvio Micelli
Diretor de Imprensa da FESPESP e CNSP

(*) Com informações de Felype Falcão (Apampesp)

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Os textos são de autoria do Jornalista Sylvio Micelli. Publicação autorizada com a citação da fonte. Tecnologia do Blogger.

Labels

Funcionalismo (406) 2013 (344) Jornalismo e Nada Mais (294) Política (168) Assetj (166) Corinthians (159) Fespesp (141) 2014 (127) CNSP (110) Iamspe (89) CCM Iamspe (82) 2015 (23)