WhatsApp
(11) 987-135-444

11 de maio de 2014

Corinthians e São Paulo: o maior clássico atual do futebol brasileiro

por Sylvio Micelli

Pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro 2014, o Sport Club Corinthians Paulista vai à bela Arena Barueri, na grande São Paulo, para encarar o São Paulo Futebol Clube. No meu entender, há três décadas transformou-se no maior clássico do futebol brasileiro, superando clássicos famosos de outras eras.

Explico: a partir de 1982, com o advento da Democracia Corinthiana, Corinthians e São Paulo tem protagonizado jogos importantes e aguerridos em diversas competições. Foram várias finais de campeonatos paulistas, um campeonato brasileiro, disputas em torneio Rio-São Paulo, Recopa Sulamericana e tabus de lado a lado, sempre com discussões acirradas.

Há, ainda, um outro componente político. Em sua gestão à frente do clube de Parque São Jorge, Andrés Sánchez rompeu com a lógica de décadas e suspendeu a realização de jogos do Corinthians no Morumbi. A medida foi seguida por outros clubes e restou ao São Paulo apenas a realização de seus próprios jogos, sem receber os grandes recursos que vinham dos clássicos dos outros três times grandes de São Paulo.

O 100º gol do goleiro Rogério Ceni foi marcado sobre o Corinthians, em 27 de março de 2011, em partida realizada, por sinal, na mesma Arena Barueri de logo mais. O mesmo goleiro é quem mais tomou gols do Corinthians na história, até por sua longevidade na meta tricolor.

Tudo isso junto resultou numa disputa marcada por provocações antes, durante e depois dos jogos com consequências para ambos os clubes.

O jogo de hoje não será diferente e já traz no bojo da análise, a burrice de nossos cartolas que impedem, contratualmente, que Jadson e Alexandre Pato estejam em campo para defender suas novas equipes.

Sem Jadson, Mano Menezes deve trazer a campo: Cássio; Fagner, Cleber, Gil e Fábio Santos; Ralf, Guilherme, Petros e Luciano ou Renato Augusto; Romarinho e Paolo Guerrero.


História de muitas finais

Reprodução
O "Majestoso", assim denominado por Tommaso Mazzoni, do jornal A Gazeta Esportiva, teve início em 22 de março de 1936. Corinthians e São Paulo realizaram 304 jogos e o Timão leva vantagem no confronto. São 116 vitórias, 96 empates e 92 derrotas. O Corinthians balançou as redes tricolores por 443 vezes e sofreu 405 gols.

Tudo começou em 1936 num amistoso realizado no Parque São Jorge. O Timão venceu de virada por 3 a 1 com todos os gols marcados por Teleco. Antoninho abriu o placar para os tricolores.

O São Paulo foi quatro vezes campeão em decisões diretas sobre o Corinthians, todas em Campeonatos Paulistas (1957, 1987, 1991 e 1998).

O Corinthians foi sete vezes campeão em uma final direta com o São Paulo: quatro em Campeonatos Paulistas (1982, 1983, 1997 e 2003), uma em Campeonatos Brasileiros (1990), uma em Torneios Rio-São Paulo (2002) e uma na Recopa Sulamericana (2013).

No mais recente confronto, pela 13ª rodada do Paulistão 2014, o São Paulo bateu o Corinthians por 3 a 2, no Pacaembu. O resultado praticamente definiu a eliminação do Timão da competição. Os gols corinthians foram marcados contra por Antonio Carlos. A favor do São Paulo anotaram Paulo Henrique Ganso, Luís Fabiano e Rodrigo Caio. Esta partida foi a última derrota do Corinthians neste ano e também a última partida que a equipe sofreu gols. Já são sete jogos invictos, ou seja, mais um ingrediente para o clássico de logo mais.

A foto histórica do gol de Tupãzinho em 1990, dividindo bola com Ivan e Zetti - Reprodução
A decisão mais importante

O título da Recopa Sulamericana é importante por tratar-se de uma competição sulamericana, que reúne os campeões da Taça Libertadores e da Copa Sulamericana.

Entretanto, para os corinthianos, o jogo mais importante, sem dúvida, aconteceu em 16 de dezembro de 1990, data de aniversário do clube do Morumbi que consagrou Ronaldo, Neto, Tupãzinho e companhia, no primeiro titulo nacional do Corinthians.

O Brasileiro de 1990 foi o título da superação. O Corinthians tinha um time limitado, mas com muitos guerreiros em campo e Neto, uma mistura de genial e genioso que deu certo. Sempre revertendo as vantagens dos adversários (o Corinthians terminou em 8º na fase de classificação), o Timão chegou à final contra o badalado São Paulo do não menos badalado Telê Santana.

No primeiro jogo, Wilson Mano, aos quatro minutos de jogo vence o goleiro Zetti com um gol de joelho. A partida termina com o placar mínimo para o Corinthians, que reverte a vantagem para a partida final.

Na segunda partida, num jogo nervoso, Tupãzinho fez o gol do título nacional. O primeiro de muitos que viriam a seguir.

Vale lembrar a ficha daquele jogo e os melhores momentos com a narração de Luciano do Valle, comentários de Zico e Juarez Soares e reportagens de José Luiz Datena pela TV Bandeirantes, direto do túnel do tempo!



FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 0 X 1 CORINTHIANS

Finalíssima do Campeonato Brasileiro de 1990
Local: Estádio Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi) - São Paulo/SP
Data: 16/12/1990
Horário: 16 horas

Árbitro: Edmundo Lima Filho
Público: 100.858
Renda: Cr$ 106.347.700,00

Gol: Tupãzinho (9 - 2º)

SÃO PAULO: Zetti; Cafu, Antônio Carlos, Ivan e Leonardo; Flávio, Bernardo e Raí (Marcelo); Mário Tilico (Zé Teodoro), Eliel e Elivélton
Técnico: Telê Santana

CORINTHIANS: Ronaldo; Giba, Marcelo, Guinei e Jacenir; Márcio, Wílson Mano e Tupãzinho; Neto (Ezequiel), Fabinho e Mauro (Paulo Sérgio)
Técnico: Nelsinho Baptista


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Os textos são de autoria do Jornalista Sylvio Micelli. Publicação autorizada com a citação da fonte. Tecnologia do Blogger.

Labels

Funcionalismo (406) 2013 (344) Jornalismo e Nada Mais (294) Política (168) Assetj (166) Corinthians (159) Fespesp (141) 2014 (127) CNSP (110) Iamspe (89) CCM Iamspe (82) 2015 (23)