WhatsApp
(11) 987-135-444

18 de maio de 2014

Arena Corinthians será oficialmente inaugurada hoje. E a cidade vai parar

Reprodução do site Meu Timão
por Sylvio Micelli

Que rufem os tambores. Depois de tanta história, tanta discussão e tantas outras coisas, que variam da mera inveja à politicagem explícita, a Arena Corinthians passa a integrar, de forma oficial, o patrimônio futebolístico mundial.

Agora não tem o "será", o "duvido", o "vai que", o "quero ver"... A obra está pronta e incorporada ao bairro de Itaquera. E a tendência natural é de que o lugar, um dos bairros mais importantes da zona Leste, cresça ainda mais. É natural que haja alguns acertos no início, comuns às grandes obras e a bola vai rolar.

A partir de hoje, o Sport Club Corinthians Paulista não ganha apenas uma casa nova. Entra no seleto circuíto dos grandes clubes internacionais, com estádios modernos e torcidas apaixonadas. Aqui também há uma tendência natural de que o clube cresça e conquiste mais títulos a médio prazo.

Enfim, é isso. Para quem duvidava, a Arena está aí. E a cidade vai parar neste domingo para ver. Inclusive eles, ainda que escondidinhos naquela televisão velha e engordurada da cozinha.


O jogo

Corinthians e Figueirense vão, antes mesmo do início da partida, protagonizar um jogo histórico, que será para sempre lembrado nas pesquisas, anotações, fichas técnicas. Os holofotes estarão ligados neste domingo, mais do que nunca. Os ingressos, esgotados; a transmissão de TV, aberta e fechada, o trânsito, a segurança, tudo sob esquema especial para definitivamente comprovar que a Arena Corinthians será, sim, o estádio da abertura da Copa do Mundo em pouco mais de três semanas.

Jornalistas do mundo inteiro, que já chegam para cobrir a Copa do Mundo, dividirão espaço com todos os veículos de comunicação do país.

Não será apenas uma inauguração. É como se fosse um jogo para testar nervos, estrutura, auto-estima, segurança, paciência, para que se responda ao mundo que o Brasil pode sim, sediar uma Copa, mesmo com os nossos próprios críticos que não admitem o desenvolvimento do país.

Mano deve escalar o time titular, que não tem desfalques para o confronto: Cássio; Fagner, Cleber, Gil e Fabio Santos; Ralf, Guilherme, Renato Augusto (Petros) e Jadson; Romarinho e Guerrero.

Acho que o primeiro gol oficial da Arena será de Paolo Guerrero, mas seria histórico um gol do Ralf, apesar de pouco provável. Aguardemos.


A história

Jogo histórico por sua própria natureza, este Corinthians e Figueirense se juntará a outras 20 partidas, apenas, entre as duas equipes.

O duelo é marcado pelo equilíbrio e há ligeira vantagem do Timão com 8 vitórias, 7 empates e 5 derrotas. Marcamos 32 gols e sofremos 27.

Tudo começou em uma excursão que o Corinthians fez ao sul do Brasil. Em 4 de fevereiro de 1943, jogando no estádio Adolfo Konder, na capital catarinense, o Timão venceu por 6 a 3. Os gols corinthianos foram marcados por Servílio, Currú (contra), Dino e Milani (3). Brito, Brandão (contra) e Teixeirinha marcaram para os catarinenses.

O mais recente jogo entre as equipes foi em 5 de setembro de 2012. Jogando em Santa Catarina, no estádio Orlando Scarpelli, o Timão foi derrotado por 1 a 0, gol de Caio, em jogo válido pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro daquele ano.


Uma desclassificação doída em 2005

Tevez tenta vencer a marcação catarinense em 2005.
O time acabou eliminado - Reprodução
Os jogos mais importantes entre as equipes aconteceram pelas oitavas de final da Copa do Brasil de 2005, quando o Figueirense eliminou o Corinthians.

No primeiro jogo, em 20 de abril no Pacaembu, o Timão venceu por 2 a 0, gols de Gustavo Nery e Tevez. Na volta, em 4 de maio, no Orlando Scarpelli, o Figueira devolveu o resultado. Venceu por 2 a 0, gols de Bilu e Rodrigo Silva. Na decisão por pênaltis, os catarinenses venceram por 3 a 2. Carlos Alberto, Roger e Sebá perderam suas cobranças. Tevez e Marcelo Mattos converteram.

O resultado gerou uma crise no Parque São Jorge que seria resolvida ao longo do Brasileirão, quando o time conquistou seu tetracampeonato naquele ano.

O Figueirense acabou sendo eliminado da Copa do Brasil, nas quartas de final, pelo Paulista de Jundiaí que, treinado por Vágner Mancini, chegou ao histórico campeonato conquistado sobre o Fluminense, em pleno Maracanã.


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Os textos são de autoria do Jornalista Sylvio Micelli. Publicação autorizada com a citação da fonte. Tecnologia do Blogger.

Labels

Funcionalismo (406) 2013 (344) Jornalismo e Nada Mais (294) Política (168) Assetj (166) Corinthians (159) Fespesp (141) 2014 (127) CNSP (110) Iamspe (89) CCM Iamspe (82) 2015 (23)