WhatsApp
(11) 987-135-444

16 de fevereiro de 2014

O começo de ano do Corinthians


por Sylvio Micelli

Após 45 dias, meio afastado do computador, devido a férias e mudança de casa, cá estou de volta para falar sobre o nosso amado Sport Club Corinthians Paulista. Claro que adoraria ter coisas boas a relatar, mas a situação como todos sabem é prá lá de complicada.


O vice na Copinha

Comecemos, brevemente, por uma avaliação do Corinthians na Copa São Paulo de Futebol Juniores. O "Timãozinho" ficou com o vice-campeonato derrotado na final pelo Santos por 2 a 1.

Em linhas gerais, os dois clubes de melhor campanha e de melhor estrutura mereceram chegar à final. O Santos teve um primeiro tempo melhor, abriu 2 a 0 de vantagem e o Timão demorou muito para diminuir o placar. Poderia ter empatado no final se não fosse o excesso de firulas de alguns jogadores, algo comum à molecada que tem muito ainda a amadurecer. O título ficou, enfim, em boas mãos e não podemos dizer que o vice é ruim. Prova que o Corinthians tem um importante trabalho de base.

A questão aqui é outra. Diferente do Santos que sabe muito bem usar suas peças novas, o Timão ainda é incipiente neste aspecto. Já tivemos ótimos jogadores que acabaram por surgir profissionalmente em outros clubes, por falta de observação. Um dos grandes exemplos é Lucas, atleta que veio despontar no São Paulo e hoje atua no futebol francês pelo Paris Saint-Germain. Talvez, o aposentado lateral direito Alessandro que está agora responsável por fazer este meio de campo entre as categorias de base e o time principal, resolva o problema. Não basta revelar. É preciso usar e usar bem. O time está precisando e mesmo que não precisasse é sempre contar com jogadores novos a custo reduzido.


O naufrágio no Paulistão

O Corinthians iniciou o Campeonato Paulista bem. Duas vitórias nos dois primeiros jogos, contra Portuguesa (2-1) e Paulista (1-0). Dava a impressão de que se classificaria sem maiores problemas e que estaria entre os grandes, o que seria algo natural.

Entretanto, a sequência de quatro derrotas diante de São Bernado (0-1), Santos (1-5), Ponte Preta (1-2) e Bragantino (0-2), acrescido do empate com o Mogi Mirim (1-1) jogou a equipe na lama, com remotas possibilidades de classificação, tendo em vista que pelo regulamento deste ano, não há como o clube tirar pontos de outra equipe do mesmo grupo.

Sendo muito sincero, o Corinthians luta para não ser rebaixado no Paulistão e já começa a fazer contas.


Os motivos da campanha ruim

São vários. Temos um presidente, Mário Gobbi, que está isolado por sua própria diretoria, principalmente após a imposição de contratar Mano Menezes, quando o mundo queria a permanência de Tite, ainda que houvesse problemas. Tanto que Gobbi resolveu se aproximar dos clubes rivais, na vã tentativa de mostrar um poder que ele não tem.

Há, também, problemas com elenco. Alexandre Pato já foi embora numa transação com Jádson do São Paulo e acho que foi bom para todo mundo. Pato não tem alma para jogar no Corinthians e a situação ficou muito pior depois do pênalti ridículo que ele perdeu diante do Dida na Copa do Brasil em jogo contra o Grêmio.

Paulo André, mentor do tal Bom Senso F.C., que também não mostrou a que veio, foi embora para a China. Acho que cabe mais limpas no elenco, algo que deveria ter sido feito no final do Brasileirão do ano passado e acredito que Tite faria se tivesse permanecido no time.

Mano Menezes foi um bom técnico quando passou pelo clube entre 2008 e 2010. Montou um elenco vitorioso à época, mas não podemos esperar dele algo além de uma retranca. O que Mano ganhou em 2009 deve-se, em grande parte, a um gênio chamado Ronaldo. Hoje não temos este gênio.


O que esperar no torneio?

A luta contra o rebaixamento. Só. O Corinthians, hoje, é lanterna de seu grupo. Tem 7 pontos e teria que vencer o clássico contra o Palmeiras, para permanecer na lanterna, mas em condições de ainda lutar por alguma coisa. O líder do grupo, Botafogo, tem 16 pontos. O Ituano tem 12 e joga contra o Bragantino, podendo chegar a 15. XV de Piracicaba e Audax Osasco têm 10 pontos e já jogaram nesta rodada.

Ou seja, a situação é prá lá de crítica. E ao mesmo tempo, o Timão tem que olhar para baixo e ver que é o primeiro que se salva do rebaixamento, que jogaria hoje na degola Oeste, Comercial, Atlético Sorocaba e Paulista.

Enfim, é o que temos. Mesmo assim... tá tão na cara, mas tão na cara que o Corinthians será trucidado pelo Palmeiras logo mais, que acho que o Timão vence hoje por meio a zero, como o jogo do Adãozinho em 1971, como o jogo de Alessandro, após o Tolima em 2011.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Os textos são de autoria do Jornalista Sylvio Micelli. Publicação autorizada com a citação da fonte. Tecnologia do Blogger.

Labels

Funcionalismo (406) 2013 (344) Jornalismo e Nada Mais (294) Política (168) Assetj (166) Corinthians (159) Fespesp (141) 2014 (127) CNSP (110) Iamspe (89) CCM Iamspe (82) 2015 (23)