WhatsApp
(11) 987-135-444

4 de dezembro de 2013

Nalini, Piceli e Akel comandarão o TJ-SP no biênio 2014/2015

Os desembargadores Eros Piceli, José Renato Nalini e Hamilton Elliot Akel formarão o Conselho Superior da Magistratura para o biênio 2014/2015
Foto: Coordenação de Comunicação do TJ-SP
por Sylvio Micelli / ASSETJ

Com 238 votos, quase 67% do total, resultado que foi surpreendente até mesmo para o eleito, o desembargador José Renato Nalini será o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo para a gestão 2014/2015. O maior oponente de Nalini, o desembargador Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, ex-presidente da Apamagis (Associação Paulista de Magistrados) obteve 76 votos. Também concorreram o desembargador João Carlos Saletti que conquistou 21 votos e o desembargador Vanderci Álvares teve 7 votos. O processo eleitoral aconteceu na manhã desta quarta (4), no Palácio da Justiça, sede do Judiciário de São Paulo e foi acompanhado por desembargadores, juizes, funcionários e Imprensa.

A Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (Assetj) também esteve acompanhando toda a eleição, por meio do presidente da Diretoria Executiva, José Gozze; pelo presidente do Conselho Deliberativo, Julio Bonafonte e por Sylvio Micelli, vice-presidente e diretor de Comunicação.

Apesar da sensação inicial de que haveria um segundo turno, Nalini disparou já nas primeiras urnas e acabou sendo o mais votado dentre todos os candidatos que participaram do pleito. Com 68 anos esta era a única chance de ser presidente, tendo em vista que ele completará 70 anos em 2015.

Atual Corregedor Geral de Justiça, Nalini nasceu nasceu em Jundiaí (1945) e formou-se em Direito pela Universidade Católica de Campinas em 1970. Foi promotor de Justiça, cargo que assumiu em 1973. Ingressou na Magistratura em 1976, como juiz substituto em Barretos. Trabalhou nas comarcas de Monte Azul Paulista, Itu e Jundiaí, além da Capital. Foi promovido, em 1993, ao cargo de juiz do Tribunal de Alçada Criminal, onde ocupou os cargos de vice-presidente e presidente. É desembargador desde 2004. Foi eleito para integrar o Órgão Especial do TJSP por duas vezes e assumirá o comando do maior Tribunal do País no próximo dia 1º de janeiro.


Vice-presidente será Eros Piceli

Paulistano nascido em 1949, o desembargador Eros Piceli obteve 200 votos e foi eleito vice-presidente, também em primeiro turno. Piceli é formado em Direito pelas Faculdades Metropolitas Unidas em 1973. Ingressou em 1979 na Magistratura como juiz substituto de São Bernardo do Campo. Judicou, também, nas comarcas de Piracaia, Poá, Guarulhos e em São Paulo. Assumiu o cargo de juiz do 1º Tribunal de Alçada Civil em 1994 e foi removido para o 2º Tribunal de Alçada Civil (por permuta) no mesmo ano. É desembargador desde 2005. Seus oponentes foram os desembargadores Antonio Carlos Malheiros (77 votos) e José Carlos Gonçalves Xavier de Aquino (63 votos).


Elliot Akel assumirá a Corregedoria Geral da Justiça

O também paulistano Hamilton Elliot Akel (1945) é o desembargador escolhido para exercer o cargo de Corregedor Geral de Justiça. Akel foi eleito em primeiro turno com 179 votos. É formado em 1969, pela Faculdade de Direito do Largo de São Francisco. Ingressou na Magistratura em 1973, como juiz substituto de Bauru. Trabalhou também nas comarcas de Guaíra e São Paulo. Em 1988 foi promovido ao cargo de juiz do 1º Tribunal de Alçada Civil. É desembargador desde 1999 e foi eleito para integrar o Órgão Especial em março de 2012, pelo critério antiguidade.

Akel venceu os desembargadores Luiz Antonio Ganzerla que obteve 88 votos e Armando Sérgio Prado de Toledo com 66 votos.


Confira os eleitos para os cargos de cúpula

Também hoje foram eleitos os presidentes das Seções, os cargos de cúpula do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

O desembargador Ricardo Mair Anafe, com 48 votos, foi eleito presidente da Seção de Direito Público. O desembargador Ricardo Cintra Torres de Carvalho recebeu 39 votos.

Candidato único, o desembargador Artur Marques da Silva Filho com 150 votos, teve seu nome ratificado por seus pares.

Com 46 votos, o desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco foi eleito presidente da Seção de Direito Criminal. O desembargador Otávio Henrique de Sousa Lima obteve 27 votos.

A chapa encabeçada pelo desembargador Fernando Antonio Maia da Cunha foi eleita para dirigir a Escola Paulista da Magistratura. A nova diretoria assume em março.

Todos os demais eleitos serão empossados em janeiro de 2014.


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Os textos são de autoria do Jornalista Sylvio Micelli. Publicação autorizada com a citação da fonte. Tecnologia do Blogger.

Labels

Funcionalismo (406) 2013 (344) Jornalismo e Nada Mais (294) Política (168) Assetj (166) Corinthians (159) Fespesp (141) 2014 (127) CNSP (110) Iamspe (89) CCM Iamspe (82) 2015 (23)