WhatsApp
(11) 987-135-444

19 de julho de 2013

Comitê do Instituto de Remoção apresenta propostas ao TJ-SP

Comitê reunido no Fórum João Mendes - Foto: Sylvio Micelli (Assetj)

por Sylvio Micelli / ASSETJ

Nessa quarta (17), aconteceu a primeira reunião do Comitê de Gestão Permanente do Processo de Remoção, formado por representantes de Servidores e do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. O encontro aconteceu na sede do Cetra (Centro de Treinamento e Apoio aos Servidores) no Fórum João Mendes, no centro da Capital.

A ideia deste Comitê é discutir e propor alterações construtivas no processo de remoção de funcionário da justiça, que foi instituído pela Portaria 8862/2012 e que teve sua implantação definitiva nessa semana, quando o TJ-SP abriu o prazo de inscrição para os Escreventes Técnicos.

A reunião, que durou cerca de três horas, serviu para avaliar as primeiras impressões sobre o processo de Remoção iniciado no último dia 16, bem como já planejar os futuros. Uma das principais propostas apresentadas é a antecipação do processo de 2014 para o mês de abril, bem como a ampliação do número de vagas oferecidas.

O presidente da Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (Assetj), José Gozze, ponderou que as vagas distribuídas para a remoção de escreventes e demais cargos devem ser apresentadas por comarca e não ofício. "Pode acontecer o seguinte: uma determinada comarca apresenta uma vaga para um cartório e outra vaga para outro cartório. De repente, dois funcionários pleiteiam a mesma vaga, o que vai gerar um empate. Um deles ficará fora e a outra vaga poderá não ser preenchida", alertou.

Esta e outras propostas serão encaminhadas para ciência e providências no que couber, ao presidente do TJ-SP, desembargador Ivan Sartori.


O que é o Comitê de Gestão Permanente do Processo de Remoção?

José Gozze, presidente da Assetj, se manifesta durante a reunião
Foto: Sylvio Micelli (Assetj)

Trata-se de mais uma vitória da categoria que conseguiu instituir, junto ao TJ-SP, um canal permanente de discussão sobre a remoção de servidores.

Representam os funcionários: José Gozze (Assetj), Adolfo "Pardal" Benedetti (Assojuris), Alexandre dos Santos (Assojubs), Mário José Mariano (Apatej), Elisabete Borgiani (AASPTJ-SP) e Maurício Queirós (Affocos).

Pelo TJ-SP, participam do Comitê: os juízes assessores Silvana Amneris Rolo Pereira Borges e Marcus Vinícius Rios Gonçalves; Kauy Carlos Lopérgolo de Aguiar, secretário da Presidência e coordenador do Cetra; Tarcísio dos Santos, chefe de Gabinete da Presidência; Lilian Salvador Paula, secretária de Planejamento de Recursos Humanos (SPRH); Ana Lúcia da Costa Negreiros, secretária de Primeira Instância e Solange de Oliveira, secretária Judiciária.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Os textos são de autoria do Jornalista Sylvio Micelli. Publicação autorizada com a citação da fonte. Tecnologia do Blogger.

Labels

Funcionalismo (406) 2013 (344) Jornalismo e Nada Mais (294) Política (168) Assetj (166) Corinthians (159) Fespesp (141) 2014 (127) CNSP (110) Iamspe (89) CCM Iamspe (82) 2015 (23)