WhatsApp
(11) 987-135-444

19 de maio de 2013

27 vezes Corinthians... E olha que ainda teve aqueles 23 anos...


por Sylvio Micelli


O Sport Club Corinthians Paulista é campeão do Paulistão de 2013, após empate de 1 a 1 com o Santos e vitória mínima no primeiro jogo. 27º título conquistado, abre vantagem de cinco anos sobre o segundo colocado. Isso sem falar que durante 23 anos, enfrentamos aquele jejum absurdo.

Ninguém, enfim, ganhou mais que nós. E para quem, imbecilmente acha que se trata de um mero paulistinha, há muito campeonato europeu que não há a concorrência do Paulista.

O Corinthians levou o torneio na flauta. Última equipe a fazer pré-temporada, devido ao título mundial, Tite preocupou-se mais com a Libertadores. O Timão fez muitos jogos com os reservas. Chegou às quartas de final contra a poderosa e imbatível Ponte Preta. Jogando em Campinas, goleou por 4 a 0. Depois, na semifinal, o adversário seria o temível São Paulo no Morumbi. O jogo foi ruim, mas a vitória veio nos pênaltis. Por fim, a final teria o Santos de Neymar, Muricy, a busca de um tetracampeonato e muito endomarketing positivo do alvinegro praiano.

Decidimos fora de casa, sempre. E para piorar, a Federação Paulista de Futebol concordou com a realização da partida final na acanhadíssima Vila Belmiro.


O furto de Amarilla

Além de tudo isso contra, tivemos a partida contra o Boca Juniors, pelas oitavas de final da Libertadores, que entrará para a história como um dos maiores roubos do futebol. O até então impoluto árbitro Carlos Amarilla e seus comparsas tiveram a capacidade de anular dois gols legais e deixar de marcar dois pênaltis escandalosos. Os três deveriam ser banidos do futebol.

Amarilla, por sinal, evitou o confronto bem provável entre Corinthians e Atlético Mineiro para saber quem seria o melhor do país e da América.

De quarta para cá, aguentamos os torcedores rivais que sentem prazer pelo roubo contra o Corinthians, quando é para nos prejudicar, mas que reclamam quando ocorrem com eles.

No jogo de hoje, que infelizmente não acompanhei do outro lado do mundo, apenas pude ver os lances pela Internet. Tensão até o apito final.


Neymar já encheu o saco no e do Santos

Sempre disse que o Santos é um time de fases. E a fase já passou. Pior. Neymar virá fatalmente para a Europa e só sobrará jogadores comuns, medianos e ruins. Neymar quer sair e só os santistas xiitas e fundamentalistas não vêem isso. Claro que o Santos não ganharia um inédito tetracampeonato paulista, mesmo com a mídia torcendo para que isso acontecesse.

Enfim, somos campeões mais uma vez. De 4 de dezembro de 2011, quando o Doutor Sócrates subiu aos céus até hoje, é o quatro título em pouco mais de dezesseis meses. Brasileiro em 2011, Libertadores e Mundial em 2012 e Paulista em 2013. E vamos firme na luta pelo Brasileirão que já começa semana que vem para voltar à Libertadores e reconquistar aquilo que nos foi furtado.

Comemore, Fiel! Após a tempestade vem a bonança. Libertadores e Paulistão são páginas viradas. Que venham a Copa do Brasil, o Brasileirão e a Recopa Sul-Americana. Arrisco dizer que, dentre esses três, pelo menos mais um a gente belisca.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Os textos são de autoria do Jornalista Sylvio Micelli. Publicação autorizada com a citação da fonte. Tecnologia do Blogger.

Labels

Funcionalismo (406) 2013 (344) Jornalismo e Nada Mais (294) Política (168) Assetj (166) Corinthians (159) Fespesp (141) 2014 (127) CNSP (110) Iamspe (89) CCM Iamspe (82) 2015 (23)