WhatsApp
(11) 987-135-444

9 de fevereiro de 2013

Efemérides Culturais by @micelli - 9 de fevereiro

9 de fevereiro marca o nascimento de Carmen Miranda (1909), uma das mais importantes cantoras e atrizes luso-brasileiras de todos os tempos. Claro que a molecada não tem noção da importância de Carmen no contexto histórico, mas ela, simplesmente, foi o maior salário pago em Hollywood entre os anos 30 e 50. O sucesso e o excesso de trabalho fez com que ela se tornasse dependente de barbitúricos misturados ao fumo e às bebidas. A combinação explosiva levou a artista à morte prematura e no auge da carreira, aos 46 anos. Seu sepultamento no Rio de Janeiro foi acompanhado por meio milhão de pessoas. Seu maior sucesso é "Taí" que durante seu sepultamento foi adaptado pela multidão que cantava "Taí - eu fiz tudo pro Brasil gostar de mim". Um dos nossos grandes patrimônios culturais.


Há 32 anos, em 1981, perdíamos Bill Halley, precursor do rock'n roll. O cantor acompanhado dos "seus cometas", botou muito gente para dançar e mais que isso, foi um divisor de águas na música mundial. Em 1954 ele lançou "Rock Around the Clock", sem muito sucesso. Mas aí, a música entrou na trilha do filme "BlackBoard Jungle" e arrebentou com tudo. É a música referência do nascer do rock 'n roll. "Só" isso.


Há 49 anos, em 1964, o Brasil perdia o compositor Ary Barroso. Entre diversas obras do cancioneiro nacional, Ary compôs em 1939, aquela que seria a composição mais famosa do Brasil, com inúmeras regravações, de Frank Sinatra a Plácido Domingos. Trata-se do samba-exaltação "Aquarella do Brasil" (na grafia original), que muitos consideram como o "segundo hino nacional" e houve até movimentos políticos para que fosse oficializado como Hino do Brasil. A gravação original foi imortalizada na voz de Francisco Alves, o Rei da Voz.


Durante o Carnaval de 1983, há 30 anos portanto, o Brasil perdia um de seus mais importantes cantores e compositores de Carnaval. Nascido Otávio Henrique de Oliveira, órfão de pai e mãe, Blecaute saiu de Espírito Santo do Pinhal, no interior paulista, para ganhar fama no Rio de Janeiro nos anos 40 e 50. Seu maior sucesso gravado pelo selo Continental em 1949 foi "General da Banda", marcha carnavalesca que até hoje está presente em qualquer retrospecto que se faça sobre os carnavais antigos.


Para finalizar o revival do dia, em 1881, faleceu um dos maiores escritores da história: o russo Fiódor Mikhailovich Dostoiévski que escreveu, entre outros, "Crime e Castigo" (1866) e "Os Irmãos Karamazov" (1881). Teve uma vida turbulenta devido à epilepsia e chegou a ser exilado na Sibéria, sob a acusação de conspirar contra o czar Nicolau I. Para refletir... "Tenho de proclamar a minha incredulidade. Para mim não há nada de mais elevado que a ideia da inexistência de Deus. O Homem inventou Deus para poder viver sem se matar" ou "A verdadeira verdade é sempre inverosímil; para lhe dar verosimilhança é preciso misturar-lhe um pouco de mentira."

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Os textos são de autoria do Jornalista Sylvio Micelli. Publicação autorizada com a citação da fonte. Tecnologia do Blogger.

Labels

Funcionalismo (406) 2013 (344) Jornalismo e Nada Mais (294) Política (168) Assetj (166) Corinthians (159) Fespesp (141) 2014 (127) CNSP (110) Iamspe (89) CCM Iamspe (82) 2015 (23)