WhatsApp
(11) 987-135-444

24 de janeiro de 2013

Hoje, a Comissão Consultiva Mista do Iamspe, completa 29 anos

Vídeo com a cerimônia de 25 anos da CCM Iamspe, comemorados em 2009

por Sylvio Micelli / CCM IAMSPE

24 de janeiro de 1984. Período ímpar no processo de redemocratização nacional. Ainda não podíamos votar para presidente, algo que só viria a ocorrer em 1989, mas André Franco Montoro, estava finalizando seu primeiro ano de mandato no governo de São Paulo. Mais que isso, além de Montoro por aqui, Leonel Brizola no Rio de Janeiro e Tancredo Neves em Minas Gerais, deram à oposição da época, o maior sufrágio nas urnas na história do Brasil. Foi a resposta da população diante dos anos do regime militar, que definharia em definitivo, no ano seguinte, com a eleição de Tancredo, ainda que indiretamente, para o cargo de presidente da República.

Neste cenário, por iniciativa de um memorando de Franco Montoro, surgiu a Comissão Consultiva Mista, uma Plenária de Entidades do Funcionalismo Público que milita em prol do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual e que há 29 anos vem batalhando diuturnamente, pela ampliação, descentralização e melhoria do Iamspe, autarquia responsável pela manutenção do Hospital do Servidor Público Estadual - Francisco Morato de Oliveira, dezessete Centros de Atendimento Médico-Ambulatorial (Ceamas) pelo estado, além de centenas de convênios.

Como ninguém pode negar sua história, a CCM foi implementada às vésperas do aniversário da cidade de São Paulo e que, naquele ano de 1984, recebeu o maior ato público em defesa das eleições diretas para a presidência da República. Em 25 de janeiro, a Praça da Sé recebeu 1 milhão de pessoas em defesa da aprovação da Emenda Dante de Oliveira, parlamentar que ousou fazer um projeto de eleições para o cargo máximo do país, ainda sob a "égide" da ditadura. E lembrar que aquele 1 milhão de pessoas na Sé foi divulgado pelo Jornal Nacional da Rede Globo como uma "mera comemoração do aniversário" de São Paulo... Mas isto, já é uma outra história.

Haverá os que pensarão: "vale a pena essa Comissão, tendo em vista os problemas do Iamspe"? Sem recorrer-me à Fernando Pessoa, mestre de todas as horas e que já ensinou que "tudo vale a pena, quando a alma não é pequena", eu respondo: sim, valeu e valerá sempre. É bem provável que sem a existência da CCM, o Iamspe já tivesse sucumbido à terceirização da saúde no funcionalismo ou, sabe-se-lá, teria virado um SUS ampliado. Ameaças desse tipo não faltaram ao longo da história.

Há carências? Certamente que há. Mas a trajetória de trabalho da CCM Iamspe e de seus inúmeros partícipes, e que eu tive a honra de redigir e materializar num livro em 2010, é digna de parabéns.

E orgulho-me sim, em presidir a CCM Estadual desde 2007 e em defender o Iamspe que, repito, deve ser melhorado, ampliado, descentralizado. Abandonado, jamais.

O Iamspe é um patrimônio do funcionalismo e cabe a ele sua manutenção.

Parabéns, companheiros! Há 29 anos vocês escrevem páginas dignas de representação e luta em prol da saúde do servidor público paulista!


Abaixo, leia na íntegra, o livro escrito sobre a história da CCM Iamspe, lançado em 2010 pelo jornalista Sylvio Micelli

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Os textos são de autoria do Jornalista Sylvio Micelli. Publicação autorizada com a citação da fonte. Tecnologia do Blogger.

Labels

Funcionalismo (406) 2013 (344) Jornalismo e Nada Mais (294) Política (168) Assetj (166) Corinthians (159) Fespesp (141) 2014 (127) CNSP (110) Iamspe (89) CCM Iamspe (82) 2015 (23)