WhatsApp
(11) 987-135-444

16 de dezembro de 2012

"São Cássio" salva, Guerrero marca e Timão é primeiro sulamericano bicampeão mundial

MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA - JAPÃO 2012
Reprodução
SPORT CLUB CORINTHIANS PAULISTA 1:0 CHELSEA FC


Jogo 8 – Final

por Sylvio Miceli

Estava escrito. Com um gol do peruano Paolo Guerrero e uma atuação impecável do goleiro Cássio, o Sport Club Corinthians Paulista derrotou o Chelsea por 1 a 0 e sagrou-se Bicampeão do Mundial Interclubes da Fifa, juntando-se ao Barcelona como maior vencedor do torneio.

Claro, que só é possível considerar o torneio efetivamente mundial com a participação dos cinco continentes. Ainda que alguns ironizem clubes de menor expressão em âmbito mundial, a Fifa consolidou o formato da competição. Se considerarmos que a Fifa tem mais países inscritos que a ONU, temos um mundo inteiro unido por meio da bola. É importante destacar que todos os campeões intercontinentais, entre 1960 e 2004, são importantes, mas as competições são distintas e que isso fique bem claro.

O Corinthians fez um grande jogo, surpreendendo os mais céticos e soube aproveitar a oportunidade que teve para matar o time inglês. Desde o primeiro minuto de jogo, o Timão mostrou que jogaria pau a pau com o adversário que possuía mais qualidade técnica. A mudança feita por Tite, ao sacar Douglas e colocar Jorge Henrique, foi de fundamental importância, porque o treinador corinthiano conseguiu minimizar um dos setores mais importantes de criação do Chelsea, com Ashley Cole.

O grande destaque da partida, porém, foi Cássio. Àqueles que acreditavam que ele havia sido convocado para a Seleção Brasileira por amizade de Mano Menezes, viu um arqueiro seguro que fez belíssimas defesas e, não à toa, ganhou o prêmio como melhor atleta da partida e da competição. Ele fez nada menos que cinco defesas importantes em ataques de Cahill (11'), Torres (38'), Moses (39'), Hazard (59') e Torres (86').

O Corinthians, por sua vez, teve oportunidades com Emerson, que foi fraco na partida, mas dono das duas principais jogadas do time no primeiro tempo.

No segundo tempo, o treinador Tite orientou o time a avançar e prender o Chelsea no seu campo. A tática deu certo. O Corinthians entrou altivo e começou a pressionar e o centro-avante Paolo Guerreiro se destacava nas principais jogadas e nos dribles na limitada zaga do time inglês.

Source: fifa.com via Sylvio on Pinterest


Tanta pressão deu certo. Aos 24 minutos, Alessandro recuperou uma bola rebatida por David Luiz e passou a Chicão que tocou para Paulinho. O meia corinthiano fez bela troca de passes com Jorge Henrique, driblou e enganou a zaga. A bola sobrou para Danilo que fintou Ivanovic e bateu para a defesa parcial de Petr Čech. A bola subiu e Guerrero, sem marcação, cabeceou para o fundo do gol. Detalhe que Ramires, David Luiz e Ashley Cole estavam em cima da linha, mas nada puderam fazer.

Com o resultado favorável, o Corinthians começou a administrar a partida e tentar encaixar algum contra-ataque que seria fatal, mas isso não ocorreu. O jogo passou a ser truncado, com o Chelsea no desespero e o Timão na base da "bola pro mato, que é jogo de campeonato".

Aos 50 minutos, o árbitro turco Cuneit Cakir soou o apito e determinou a festa alvinegra no planeta-bola.

Além do título, Paolo Guerrero recebeu a "Bola de Bronze", David Luiz ficou com a "Bola de Prata" e Cássio, merecidamente, levou a "Bola de Ouro".

Parabéns, Fiel! Agora a festa é nossa.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Os textos são de autoria do Jornalista Sylvio Micelli. Publicação autorizada com a citação da fonte. Tecnologia do Blogger.

Labels

Funcionalismo (406) 2013 (344) Jornalismo e Nada Mais (294) Política (168) Assetj (166) Corinthians (159) Fespesp (141) 2014 (127) CNSP (110) Iamspe (89) CCM Iamspe (82) 2015 (23)