WhatsApp
(11) 987-135-444

31 de maio de 2012

Em noite de Rafael e com gols irregulares, Brasil goleia Estados Unidos


por Sylvio Micelli

Brasil 4, Estados Unidos 1. Para quem não viu o jogo, parece que a seleção canarinho massacrou e teve amplo domínio no jogo contra os estadunidenses. Mas a verdade é bem diferente. Claro que pela qualidade técnica, o Brasil teve ótimas chances, mas guardadas as devidas proporções, foi um jogo parelho. O destaque da partida foi o goleiro Rafael que fez ao menos três defesas difíceis e garantiu tranquilidade à seleção. Oscar também se destacou na armação das jogadas. Neymar teve uma atuação comum e Hulk, destaque contra a Dinamarca, esteve apagado.

O Brasil ainda teve ao menos dois gols questionáveis, com a "colaboração" da fraca arbitragem costarriquenha.

O resultado, óbvio, dá mais sossego ao possível "degolado" Mano Menezes. Mas que não seja enganoso. O Brasil apresentou um futebol inferior ao jogo contra os dinamarqueses, no último sábado.

Dancinha (que bobagem...) no primeiro gol do Brasil - Foto: Rafael Ribeiro (CBF)

O jogo 

Assim como aconteceu no jogo passado, o Brasil abriu o marcador no início da partida. Aos 10 minutos, Oscar puxou o contra-ataque, tocou para Leandro Damião que cortou a zaga e chutou forte. A bola bateu no braço de Onyewu e o árbitro marcou uma penalidade inexistente. Neymar bateu com categoria e fez 1 a 0 deslocando o goleiro Tim Howard.

Leandro Damião perderia duas boas chances até o segundo gol do Brasil. Aos 25 minutos, Neymar bateu escanteio na cabeça de Thiago Silva que fez 2 a 0.

Com o resultado adverso, os norte-americanos foram à luta. Houve um forte chute de Donovan e no finalzinho do primeiro tempo, os Estados Unidos diminuiram o placar. Bradley toca para Johnson, que cruza para a pequena área para Gomez marcar de cabeça.

Logo no início do segundo tempo, o Brasil faz 3 a 1. Hulk recebeu passe e tocou para Neymar que cruzou para o meio da área e Marcelo finalizou de primeira.

Em jogo de forte marcação, Gomez disperdiçou boa chance de marcar para os americanos, Alexandre Pato mandou uma bola na trave até que apareceu a estrela do goleiro estreante Rafael. Aos 31, Gomez recebeu passe na área e bateu cruzado para grande defesa do goleiro. Na sequência, Boyd entrou batendo forte e Rafael faz outra defesa maravilhosa.

Dez minutos depois, Rafael voltou a fazer outra defesa difícil. Donovan cruzou a bola, Bradley cabeceou forte e Rafael foi no ângulo mandar a bola para escanteio. Sorte de iniciante Rafael ainda viu, na cobrança de escanteio, Onyewu cabecear e acertar o travessão.

Como quem não faz toma, os Estados Unidos sofreram mais um gol. Alexandre Pato foi lançado por Marcelo, dominou no peito completamente livre e um pouco à frente da zaga e bateu cruzado no canto direito para marcar o quarto gol brasileiro na partida.

Numericamente, o amistoso foi melhor que encomenda, mas a equipe não repetiu a mesma qualidade do jogo anterior. O Brasil volta a campo no domingo, dia 3, contra o México, em Dallas. 

Em tempo (1): Deu dó ver a cara do consagrado Jürgen Klinsmann. O aposentado atacante alemão deve ainda jogar mais que o time inteiro dos Estados Unidos... aos 47 anos! 

Em tempo (2): ótimo público (quase 70 mil) para soccer no país do football. Já sei: a maioria era brasileira ou latina...

ESTADOS UNIDOS 1 x 4 BRASIL

Local: FedEx Field, em Washington (EUA)
Data: 30 de maio de 2012, quarta-feira
Horário: 21h07 (de Brasília)
Público: 67.619 pagantes

Árbitro: Jeffrey Calderón (Costa Rica)
Assistentes: Leonel Bermudez e Octávio Carballo (ambos da Costa Rica)
Cartões amarelos: Torres e Jones (Estados Unidos); Oscar e Marcelo (Brasil)

Gols:
BRASIL: Neymar, aos 11, Thiago Silva, aos 26 minutos do primeiro tempo; Marcelo, aos seis, Alexandre Pato, aos 41 minutos do segundo tempo.
EUA: Gomez, aos 44 minutos do primeiro tempo.

ESTADOS UNIDOS: Howard; Cherundolo (Parkhurst), Onyewu, Bocanegra e Johnson (Castillo); Maurice Edu (Boyd), Bradley, Jones (Beckerman) e Donovan; Gomez e Torres (Dempsey)
Técnico: Jürgen Klinsmann

BRASIL: Rafael; Danilo, Thiago Silva, Juan e Marcelo (Alex Sandro); Sandro, Rômulo e Oscar (Giuliano); Hulk (Casemiro), Leandro Damião (Alexandre Pato) e Neymar (Lucas)
Técnico: Mano Menezes
 


Ficha Técnica by Gazeta Esportiva.Net

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Os textos são de autoria do Jornalista Sylvio Micelli. Publicação autorizada com a citação da fonte. Tecnologia do Blogger.

Labels

Funcionalismo (406) 2013 (344) Jornalismo e Nada Mais (294) Política (168) Assetj (166) Corinthians (159) Fespesp (141) 2014 (127) CNSP (110) Iamspe (89) CCM Iamspe (82) 2015 (23)