WhatsApp
(11) 987-135-444

6 de março de 2012

Mistão do Corinthians perde na Baixada em jogo fraco. Mas quem liga? Timão lidera…


 
 
por Sylvio Micelli 

Ouça o gol do Santos com a narração de José Silvério
e reportagem de Leandro Quesada do Grupo Bandeirantes de Rádio

Lead 

Pela 12ª rodada do Campeonato Paulista, o Sport Club Corinthians Paulista conheceu sua primeira derrota na competição. Foi vencido por 1 a 0 pelo Santos Futebol Clube, num jogo de nível técnico limitado. O resultado, em si, leva do nada a lugar nenhum. O Corinthians lidera a competição e tem toda a tranquilidade para a disputa da Libertadores no meio de semana.

Para a equipe da Baixada foi um domingo festivo. Gramado novo, reencontro com a torcida depois de perambular pelo estado, jogadores e familiares em campo… só faltou a farofa e o frango assado. Tudo óbvio, pegando carona na transmissão de TV aberta que só o Corinthians proporciona.

Tite, acertadamente, poupou o time pensando na Libertadores e tirou a pressão de um jogo que pouco valia a essa altura do campeonato.


O jogo 

Time queridinho da mídia, jogando em casa, com torcida a favor, o Santos teve domínio de bola em boa parte do jogo, mas, ainda assim, longe de qualquer coisa espetacular como muitos acreditam existir.

A rigor, o melhor lance da primeira etapa foi do Corinthians. Num chute de longa distância, Alex mandou uma bomba e Rafael bateu roupa (e ainda tem gente que o quer na seleção…). A bola sobrou para Adriano, que não teve o domínio necessário e estava impedido na jogada.
O bebê do Corinthians é muito mais feliz que o outro..

Teve ainda uma boa jogada de Arouca, afastada por Ralf; um gol impedido de Durval, numa batida de falta de Neymar e uma boa troca de passes entre Ibson e Borges.

No final do primeiro tempo, Rafael cometeu outra falha grotesca. Numa bola recuada, o goleiro mandou a bola no peito de Jorge Henrique. Durval apareceu na hora de cortar aquele que seria o primeiro gol da partida.

A etapa final começou com mais um gol anulado de Borges, impedido. Logo em seguida, Adriano perdeu um gol feito numa ótima jogada de Jorge Henrique.

Aos 12 minutos, festa na Vila. Paulo Henrique Ganso, aquele mesmo que a sardinhada estrila quando ele reclama que não é bem tratado pelo clube, fez um toque perfeito para Ibson que só teve o trabalho de empurrar para gol, na única falha da zaga reserva do Corinthians.

Ganso e Ibson repetiriam uma jogada similar, desperdiçada pelo atacante santista.

Na metade do segundo tempo, Jorge Henrique faz ótima jogada, idêntica a anterior e ninguém aparece na área para completar.

Ao mexer no time, Tite quase conseguiu o empate numa jogada de Luís Ramirez e Élton, que não conseguiu bater para o gol.

Daí para o fim, duas chances para cada lado com Neymar, num rápido contra-ataque e Fucile, chutando de média distância para defesa de Julio Cesar. Edenilson e Paulinho tentaram para o Corinthians, mas o placar não se alterou.

 
Erros de arbitragem

Há uma mania dos adversários de sempre acreditar que o Corinthians é beneficiado pela arbitragem. Tenho levantado alguns lances nos últimos jogos para comprovar que a história é uma mentira que se conta e que não condiz com a realidade dos fatos.

No jogo contra o Santos houve três erros do juíz que, em tese, não influenciariam o resultado da partida, mas que não dá para deixar de relatar. No primeiro tempo, Fucile levantou Jorge Henrique uns três metros de altura. Nem falta foi marcada. Muito menos apareceu o cartão. O mínimo ali era uma jogada perigosa do uruguaio. Essa historinha de dizer que o cara entrou forte e que Jorge Henrique é leve etc é balela. Fico imaginando a mesma jogando se fosse contra qualquer jogador do Santos. O jogo seria parado e a ONU seria chamada sob ameaça de uma nova guerra mundial.

Henrique deu uma gravata em Adriano no primeiro tempo. Claro lance para cartão amarelo que, se tivesse sido dado, incorreria em expulsão do atleta que, no início do segundo tempo, fez nova falta em Alex, desta vez com o recebimento do cartão.

Borges tocou para o gol, após o impedimento marcado. Induzir a torcida contra a arbitragem deve ser punido com cartão amarelo. Não adianta dizer que não ouviu. Naquele campinho dá até para ouvir o barulho do mar… Seneme, prá variar, fraco e caseiro como sempre, nada fez.

 
Os intocáveis

Parece que há algum tempo foi criada uma nova regra no futebol. A décima-oitava… Não se pode tocar nos jogadores do Santos. E nem precisa ser um misto de jogador com astro para isso. O cartão amarelo dado a Marquinhos no final da primeira etapa é prova disso. Ok. Marquinhos errou o tempo de bola e aí se enrolou com Borges, ambos caíram e piiiiiiiiiiiiiiii. Falta a favor do Santos, correta. E cartão para o Corinthians. Considerando os lances já citados, o cartão foi exagero

Dizem que isso preserva o bom futebol. Acredito que isso preserva a arrogância e a prepotência de determinados atletas. E de muitos torcedores.

 
O nosso time

Jogando apenas com quatro titulares (Julio Cesar, Fábio Santos, Ralf e Alex), o time não foi ruim e poderia ter empatado e até vencido o jogo. Teve muito santista aí que ficou morrendo de medo de perder dos reservas do Timão e acabar com a domingueira na Vila. Isso porque a zaga foi exemplar com Welder, Marquinhos e Wallace. O Corinthians, de fato, tem a melhor defesa do Brasil e pouco importa o jogador. São funções táticas que são cumpridas com exatidão. Tanto é que o Pô-Neyma-la pouco fez. Limitou-se a algumas jogadas acrobáticas e atividades circenses correlatas e nada mais, exceção a um contra-ataque no final do jogo.

O lance do gol foi um cochilo do meio de campo. Não se deve deixar um cara cerebral como Ganso lançar como fez. Sempre vai ser perigoso.

O ataque deixou a desejar. Adriano, fora de forma; Alex errando passes em profusão; salvou-se Jorge Henrique. É um cara que cresce nos clássicos.

 
Violência

Nada explica as cenas de violência protagonizadas por “torcidas organizadas” das duas equipes. E aí pouco importa quem começou, pois não há santos nessa história.

A Polícia Militar deve estar atenta sempre, ao invés de pregar a realização de jogos com apenas uma torcida. As leis devem ser severas. Torcedor fez bagunça na porta de estádio ou nos arredores ou a caminho? Dois anos longe dos estádios. Vai passar a hora do jogo na delegacia olhando para a cara do investigador.

Agressões e mortes já há o código penal para isso. Basta ser aplicado, sem direito a nenhuma benesse concedida pela nossa legislação.

 
Ficha Técnica

Na história:
304 jogos – 122 vitórias do Corinthians X 97 vitórias do Santos e 85 empates

Corinthians: 558 gols X Santos: 476 gols

Jogo 15/2012 – 9 V – 4 E – 2 D – 18 GF – 9 GC – SG 9
Artilheiros: Danilo, Emerson, Luís Ramirez, Paulinho e Willian (2 gols cada); Adriano, Alessandro, Alex, Chicão, Élton, Liédson e Ralf (1 gol cada)

Gol contra: Dezinho (Mirassol)

No Paulistão 2012 – 9 V – 2 E – 1 D – 15 GF – 5 GC – SG 10 – 1º lugar – 29 pontos
Artilheiros: Danilo, Emerson, Luís Ramirez, Paulinho e Willian (2 gols cada); Adriano, Alessandro, Chicão e Élton (1 gol cada)

Gol contra: Dezinho (Mirassol)


 
SANTOS FUTEBOL CLUBE 1 X 0 SPORT CLUB CORINTHIANS PAULISTA

Competição: Campeonato Paulista 2012 – Série A
Rodada: 12ª

Local: Estádio Urbano Caldeira [Estádio da Vila Belmiro], Santos (SP)

Data: 4 de março de 2012


Árbitro: Wilson Luiz Seneme (SP)
Assistentes: Herman Brumel Vani e Danilo Ricardo Simon Manis (ambos de SP)

Assistentes Adicionais: Marcelo Rogério e Leandro Bizzio Marinho (ambos de SP)

Quarto Árbitro: Giuliano Dutra Pellegrini (SP)

Público: 12.818 torcedores
Renda: R$ 284.240,00

Cartões amarelos: Henrique e Fucile [S]; Marquinhos e Elton [C]

Gol: Ibson [C] (57′)

[Notas do Micelli]

SANTOS: Rafael [5]; Fucile [7], Edu Dracena [6], Durval [6] e Juan [6]; Henrique [6], Arouca [7] (Felipe Anderson [S/N]), Ibson [7] (Elano [S/N]) e Paulo Henrique Ganso [8]; Neymar [6] e Borges [6] (Alan Kardec [S/N])
Técnico: Muricy Ramalho [6]

CORINTHIANS: Julio Cesar [6]; Weldinho [7] (Paulinho [S/N]), Marquinhos [7], Wallace [7] e Fábio Santos [6]; Ralf [7], Edenílson [6] e Alex [5]; Willian [6] (Luís Ramirez [6]), Adriano [5] (Elton [S/N]) e Jorge Henrique [8]
Técnico: Tite [6]

Ficha Técnica by Gazeta Esportiva.Net

PRÓXIMA PARTIDA:
CORINTHIANS X NACIONAL (PAR) – COPA SANTANDER LIBERTADORES 2012
QUARTA – 7 DE MAR
ÇO DE 2012 – ESTÁDIO DO PACAEMBU, SÃO PAULO

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Os textos são de autoria do Jornalista Sylvio Micelli. Publicação autorizada com a citação da fonte. Tecnologia do Blogger.

Labels

Funcionalismo (406) 2013 (344) Jornalismo e Nada Mais (294) Política (168) Assetj (166) Corinthians (159) Fespesp (141) 2014 (127) CNSP (110) Iamspe (89) CCM Iamspe (82) 2015 (23)