WhatsApp
(11) 987-135-444

23 de março de 2012

[#ironia] Eu quero Neymar no Santos até o fim da carreira!

Reuters
por Sylvio Micelli
 
Esta semana, mais uma vez, discutiu-se a ida ou não do atacante Neymar do S4N7os para a Europa. O Barcelona teria ou não pago uma parcela XYZ e blá blá blá…

Mano Menezes, Andrés Sanchez, Ronaldo Fenômeno, Falcão e Tostão emitiram suas opiniões entendendo que seria bom Neymar jogar na Europa antes da Copa de 2014. Até aí, nada de mais. Afirmar que Neymar deve ir para a Europa é algo absolutamente normal. É bom jogador e, certamente, fará sucesso fora do país.

Mas aí o caldo entornou.

Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro (vulgo LAOR), presidente do Santos, falou que Mano Menezes deveria treinar o Barcelona para aprender com o time catalão… Muitos blogs mostraram-se críticos à ida de Neymar para a Europa e que ele deve permanecer para “preservar o futebol brasileiro”.

Vou por minha colher no assunto, até porque tudo isso já encheu o saco. Neymar deu no saco. LAOR deu no saco. A crônica esportiva deu no saco.

Devo estar ficando maluco ou envelhecendo, o que dá na mesma. Primeiro porque, democraticamente, todas as opiniões devem ser respeitadas. Sendo assim, ofender a quem quer que seja é uma tremenda bobagem, além da falta de esportividade. Ou não vivemos numa democracia?

Afirmar que Neymar deve ir para a Europa é algo feio? É ofensivo? Ora… Se o moleque joga bola é natural que haja boatos e mais boatos sobre a ida dele ou não para o Barcelona ou qualquer time do mesmo nível. Até porque, pela sua juventude, Neymar não é discreto.

O treinador Mano Menezes tem o direito de emitir sua opinião como bem entender. Ele é “pau-mandado” da CBF? Quem não é? Quando Dorival Júnior ousou peitar o molequinho Neymar, pagou com a demissão.

Li, por exemplo, que Ronaldo Fenômeno é “mercenário”. Se o Santos hoje consegue segurar o Neymar aqui, agradeça ao Ronaldo e ao Andrés Sanchez, porque foram eles que inventaram uma fórmula de repatriar e/ou manter os grandes craques no país. E aí todo mundo copiou o modelo. Então é fácil ser mandatário de clube copiando aquilo que já deu certo…

Paulo Roberto Falcão é um gênio dentro e fora dos gramados e merece todo o respeito do povo brasileiro pelos serviços prestados. E Tostão, dispensa comentários. Campeão do mundo e grande escritor. Só isso...

Será que se Sir Alex Ferguson, mito do Manchester United tivesse tido a mesma opinião, LAOR teria respondido da mesma forma? Ou se Platini tivesse dito isso, LAOR responderia assim? Tenho minhas dúvidas.

Claro que o LAOR quer manter Neymar e isso é louvável. Mas NADA desqualifica a opinião de quem quer ver Neymar na Europa.

O problema aí não é o Mano, nem o Andrés, nem Ronaldo, muito menos o mestre Falcão ou o doutor Tostão.

Simplesmente não se pode falar do Neymar. Não se pode fazer falta no Neymar. E nada pode com o Neymar…

Por mim, deixaria o Neymar e o Ganso no Santos ad infinitum. Assim não teria mais que ouvir sobre isso. Porque já encheu.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Os textos são de autoria do Jornalista Sylvio Micelli. Publicação autorizada com a citação da fonte. Tecnologia do Blogger.

Labels

Funcionalismo (406) 2013 (344) Jornalismo e Nada Mais (294) Política (168) Assetj (166) Corinthians (159) Fespesp (141) 2014 (127) CNSP (110) Iamspe (89) CCM Iamspe (82) 2015 (23)